França

10 razões para visitar o Museu Rodin, um culto ao mais famoso escultor francês

novembro 24, 2016,0 Comments

Paris tem uma vasta oferta de museus para todos os gostos e apesar de existir uma cada vez maior divulgação da mesma, acabo muitas vezes por constatar que a maior parte dos turistas se limita à dupla Louvre-Versailles e deixa por ver tantos outros que valem a pena!
Um dos museus que na minha opinião merece ter mais visitantes é o Musée Rodin, o qual exibe obras do famoso escultor francês Auguste Rodin. Este museu é uma óptima opção para quem queira combinar arte, arquitectura e natureza num só: composto por dois espaços de exposição, bem como um amplo jardim de esculturas, é ainda uma óptima escolha para fugir às multidões de Paris e passar um bom momento na capital francesa!

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - Hôtel Biron
o magnífico hôtel biron, onde se encontra o musée rodin


O museu esteve fechado durante três anos para uma renovação completa e eu tive a oportunidade de o visitar logo no dia da reabertura, em Novembro de 2015. A impressão com que fiquei deste renovado museu não poderia ser melhor: a visita está organizada por ordem cronológica, com a adição de algumas salas temáticas, já para não falar que o edifício se encontra agora em muito bom estado, com obras expostas em mobiliário restaurado ao qual acresce a utilização de lâmpadas LED que conferem uma iluminação incrível às obras! Na minha opinião, devem dispensar pelo menos 1h do vosso tempo à visita deste museu, mas será uma das horas mais descontraídas que passarão na cidade, já que todo o espaço está protegido do ruído e poderão desfrutar de uma sensação de calma ao apreciar as obras!

Para vos motivar ainda mais a incluir o Museu Rodin na lista do que têm que visitar em Paris, deixo-vos com uma lista de razões para visitar este museu:

1. INSTALADO NO BELÍSSIMO HÔTEL BIRON


Esqueçam os museus que ficam em espaços simples ou de arquitectura aborrecida: se há algo que eu adoro é a tendência francesa de instalar museus em antigas casas e mansões (os chamados hôtels). O Museu Rodin fica na antiga residência do escultor, o lindíssimo Hôtel Biron, uma moradia privada do século XVIII que é por si só uma verdadeira obra de arte com a sua arquitectura clássica embelezada em madeira e decoração de estilo rococó.

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - Hôtel Biron
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - Hôtel Biron

2. TEM UM enorme jardim com obras de arte


Como se não bastasse o facto de aqui se encontrar uma das maiores colecções do escultor, este museu conta ainda com um parque que cobre três hectares e que se encontra dividido num jardim de rosas, um jardim ornamental e uma área de relaxamento. Existem dois percursos temáticos que podem ser seguidos pelos jardins, mas eu diria que o melhor mesmo é levar todo o tempo do mundo a apreciá-los, quanto mais não sejam por aqui se encontrarem obras famosas de Rodin escondidas entre sebes e arvoredos. É mesmo esta colecção ao ar livre que torna o Museu Rodin o lugar perfeito para passar uma tarde, sendo um verdadeiro paraíso de paz e calma no meio da movimentada cidade de Paris.

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - jardim
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - jardim
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - jardim
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - jardim

3. RESULTA DE DOAÇÕES DO PRÓPRIO ARTISTA


Acreditem ou não, o museu foi criado em consequência de doações do próprio Rodin! Rodin costumava trabalhar e morar aqui e em 1911 entregou ao Estado francês não só todas as suas obras como também as suas colecções de antiguidades na condição de que pudesse ficar a viver no Hôtel Biron até à sua morte (em 1917). O Museu acabou inaugurado em 1919 e conta com a própria curadoria de Rodin que escolheu as obras para serem exibidas nos jardins e incluiu esculturas antigas da sua colecção pessoal para o museu, bem como obras que possuía de outros artistas (entre os quais Van Gogh, Monet, e Renoir).

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - Auguste Rodin
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - Auguste Rodin

4. A LOCALIZAÇÃO NO CENTRO DE PARIS


Sim, eu sei que disse alguns parágrafos acima que adoro o Museu Rodin pelo facto de proporcionar um momento calmo longe da azáfama de Paris, mas para quem esteja de visita à cidade não deixa de ser genial percorrer um jardim de rosas pontuada de obras-primas de Rodin a pequenos intervalos e ao mesmo tempo ser presenteado com uma visão da magnífica e bem dourada cúpula dos Invalides. Ah e já mencionei que ao caminhar para o museu conseguirão vislumbrar a lindíssima e icónica Torre Eiffel?

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - Invalides

5. ADMIRAR A ENTRADA DO MUSEU COM A SUA CAPELA E O PENSADOR


Logo à entrada para o museu poderão ver um edifício conhecido como La Chapelle, o qual foi construído por um grupo de freiras na década de 1820, tendo servido como igreja e internato feminino. A partir da abertura do museu, este foi usado para exibição de obras de arte, abrigando actualmente exposições temporárias. Não deixem de admirar o seu telhado de vidro que permite a inundação de luz natural!
Seguindo caminho, tentem não ficar de queixo caído ao ver à vossa direita uma das obras mais famosas de Rodin: o Pensador, escultura que representa Dante Alighieri - autor de A Divina Comédia - inclinando-se para ver os círculos do Inferno ao meditar sobre a sua obra. Esta tornou-se uma das obras-primas de Rodin por representar um homem imerso no seu pensamento mas cujo corpo forte sugere uma grande capacidade de acção.

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - o Pensador
O pensador

6. PERDER-SE... NUM "BEIJO"


No interior do museu encontrarão aquela que é uma das obras mais divulgadas de Rodin: o Beijo. Esta estátua romântica de mármore branco retrata Francesca de Rimini e o seu amante Paolo, dois personagens de A Divina Comédia de Dante. Mortos pelo marido de Francesca - que os tinha apanhado a se beijarem - os dois amantes foram condenados a vaguear para sempre no submundo.

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - O Beijo
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - O Beijo
O beijo

7. CAMINHAR ATÉ ÀS PORTAS DO INFERNO


E digo isto literalmente pois uma das obras que podem ver na parte final do jardim é As Portas do Inferno, obra mestre de Rodin, a qual em 6 metros de altura, 4 metros de largura e 1 metro de profundidade retrata mais de 180 figuras da Divina Comédia!
Ao lado desta escultura, não se esqueçam de ver a galeria de mármore que abriga esculturas de Rodin feitas em mármore branco, protegidas por grandes painéis de vidro.

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - jardim
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin - As Portas do Inferno
as portas do inferno

8. UM MUSEU CALMO ONDE SE PODE ESTAR PERTO DAS OBRAS


Ao contrário de muitos museus populares em Paris, que por vezes podem ter filas bem longas, o Museu Rodin é um dos mais acessíveis e calmos de Paris. Entre os enormes jardins de três hectares e os edifícios, o museu pode conter um grande número de visitantes sem que ainda assim nos sintamos comprimidos, logo se querem ver arte e cultura em Paris mas odeiam multidões, esta pode ser uma opção a ter em conta.
A beleza do museu reside ainda no facto de podermos estar bem perto da maioria das esculturas, seja no jardim ou no interior, para as admirar de perto e fotografar!

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin

9. compreender rodin e as emoções humanas


Visitar o museu é ainda uma óptima oportunidade para compreender melhor Rodin e a sua obra e, sobretudo, para se deixar levar pela enorme carga emocional da mesma. 
Auguste Rodin acreditava que "o artista deve criar uma faísca antes que ele possa fazer um fogo e, antes que a arte nasça, o artista deve estar pronto a ser consumido pelo fogo da sua própria criação". Acima de tudo, acreditava que nada tornaria a arte mais emocionante do que as emoções e isso reflecte-se nos seus trabalhos (mencionando apenas os mais conhecidos, as Portas do Inferno retratam tormento, o Pensador denota a profundidade dos seus pensamentos e o Beijo é uma verdadeira homenagem ao amor). A verdade é que as habilidades de Rodin em modelagem deram uma grande profundidade às emoções humanas e ao entrarem neste museu e admirarem as suas obras não conseguirão ficar indiferentes às mesmas.

Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin
Drawing Dreaming - visitar o Museu Rodin

10. PODE ser GRÁTIS



Sim, acreditem ou não, mas a entrada para este museu até pode ser grátis num destes casos: 

ter menos de 25 anos e ser nacional da União Europeia (basta apresentarem um documento de identificação);
visitar o Museu no primeiro Domingo do mês entre Outubro e Março;
ser detentor de um Museum Pass.

informações práticas
Como chegar: O Museu Rodin encontra-se no 77, rue de Varenne. A forma mais fácil de lá chegar é por metro, saindo nas estações Varenne (linha 13) ou Invalides (linhas 13 e 8) ou por RER na estação Invalides (linha C).
Preço: 10€
• Fechado às Segundas-feiras 

alguma vez visitaram o musée rodin? se não, já está na vossa lista?


GOSTAS DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!
Drawing Dreaming - 10 razões para visitar o Museu Rodin em Paris

A ler também...

0 comentários: