Actividades

Como é a experiência de comer num dos restaurantes da Torre Eiffel

janeiro 17, 2017,0 Comments

Drawing Dreaming - restaurante 58 Tour Eiffel, comer, almoço, refeição
Correndo o risco de soar cliché, confesso-me como uma enorme admiradora da Torre Eiffel. Construída para a Exposição Universal de 1889 em celebração do primeiro centenário da Revolução francesa, a Torre Eiffel consegue ser muitas coisas: é proeza arquitectónica, é marco da era industrial, é o monumento pago mais visitado no mundo. E ainda assim, muito mais.
Não querendo soar exagerada, eu poderia escrever uma carta de amor à Torre Eiffel. Sim, eu sei que existe muito mais a explorar além da Torre Eiffel, mas é impossível passar ao lado daquele que é o símbolo de Paris!
Símbolo de muitas coisas, incluindo para mim. Tendo emigrado para este país que é em parte o meu, sei que a Torre Eiffel será sempre o meu ponto de referência no horizonte apesar de já não me perder na enorme Cidade-luz, a luz brilhante que procuro no céu de Paris à noite, símbolo da liberdade de expressão e das diferenças numa cidade vive da multiculturalidade para a qual contribuo.
Guardo muitas boas recordações que envolvem este monumento, incluindo da minha viagem de carro a Paris no ano 2000 e de ver a torre estampado com o anúncio do novo milénio, de dias de folga bem passados nos seus jardins e, por último mas não menos importante, do dia em que tive a experiência única de almoçar na Torre Eiffel.



Drawing Dreaming - visitar a Torre Eiffel
No Verão do ano passado, a minha mãe anunciou que me viria visitar durante uma semana e logo decidi colocar em marcha um plano do que iríamos fazer. Eu adoro a minha família por igual, mas se há pessoa que alinha nesta minha aventura de viajar e explorar locais é a minha mãe. Mãe, vamos as duas até Praga descobrir o Leste Europeu? Ela alinha. Mãe, vamos só ali passar seis horas dentro do Louvre? Sem problema. Mãe, vamos embarcar num autocarro para fazer o trajecto Paris-Bruxelas? Pensava que nunca mais perguntavas.
A minha mãe decididamente não se faz rogada a descobrir coisas novas e, tendo em conta o quanto ela estava a precisar de espairecer nessa altura, pareceu-me ideal para fazer algo diferente. O problema é que não vale a pena perguntar à minha mãe o que ela gostava de fazer que a resposta será sempre vaga: qualquer coisa. Valha-me a minha boa memória porque lembrei-me de, há imenso tempo atrás, ter falado à minha mãe dos restaurantes existentes na Torre Eiffel e de ela ter demonstrado entusiasmo nessa actividade... estava decidido que esta era mesmo a experiência única que lhe queria providenciar!

Drawing Dreaming - restaurante 58 Tour Eiffel, comer, almoço, refeição
Para começar, há que explicar que existem dois restaurantes na Torre Eiffel, ambos dirigidos pelo chef/génio francês Alain Ducasse: o Jules Verne, no segundo andar, a opção mais cara e sofisticada para uma refeição e o 58 Tour Eiffel, no primeiro andar.
Comer num dos lugares mais visitados do mundo, sem gastar uma fortuna até que pode parecer algo difícil, mas é aí que entra o encanto de existirem agências turísticas que tratam de tudo por nós! A minha opção recaiu sobre a renomeada Paris City Vision, a qual tem vários pacotes de passeios e actividades em Paris, incluindo aquele que escolhi: o de almoçar na Torre Eiffel. As vantagens? Além de não ter tido que fazer uma reserva com uma antecedência de vários meses (o que costuma ser o normal nestes restaurantes), pude usufruir do facto de, ao chegar à Torre Eiffel, apenas ter tido de apresentar uma prova de reserva para levantar os bilhetes e aceder a uma entrada sem fazer fila!

Drawing Dreaming - restaurante 58 Tour Eiffel, comer, almoço, refeição
Drawing Dreaming - restaurante 58 Tour Eiffel, comer, almoço, refeição
Mas vamos ao que interessa: o almoço. Antes de mais, convém explicar que ao reservarem um pacote assim têm o benefício de existir um menu fixo, isto é, o valor da entrada, prato principal, sobremesa e bebidas já está estabelecido, pelo que sabem de antemão o que vão pagar, sem qualquer espaço de manobra para sobremesas agridoces na hora de pagar a conta.
Ao entrar no restaurante, a primeira impressão que temos é a da incrível atmosfera do espaço. Como se já não fosse suficientemente de outro mundo poder ter uma refeição no interior da Torre Eiffel, há que mencionar o facto de estarmos acomodados com todo o conforto e exclusividade (principalmente se, como eu, ficarem numa mesa com vista panorâmica da torre).

Drawing Dreaming - restaurante 58 Tour Eiffel, comer, almoço, refeiçãoO restaurante serve refeições segundo o conceito de "piquenique chique", isto é, escolhem a vossa refeição do menu e a comida chega à vossa mesa numa cestinha, sendo possível comer na ordem que quiserem.
Os menus sofrem alterações de acordo com a estação do ano, mas em geral contem poder escolher entre cerca de cinco entradas, três pratos e cinco sobremesas. O menu que me foi apresentado não é igual ao que se encontra actualmente disponível, mas posso relatar-vos que a minha escolha recaíu sobre um confit de pato e terrina de foie gras com salada de batata e chalotas em vinagrete para entrada, um filet de salmão marinado com minestrone de legumes com tomate e manjericão de prato principal e um lemon curd com merengue e crumble de sobremesa. Tudo delicioso!
Como se saborear uma comida de primeira com a visão sobre o Sena de bónus só por si não valesse suficientemente a pena, depois de almoçar ainda aproveitámos o pacote que tínhamos adquirido para subir o resto da Torre Eiffel e aproveitar a magnífica vista panorâmica!

Drawing Dreaming - visitar a Torre Eiffel
Drawing Dreaming - visitar a Torre Eiffel
Drawing Dreaming - visitar a Torre Eiffel
Drawing Dreaming - visitar a Torre Eiffel
nem necessitam de telescópio, a vista da torre eiffel é mesmo incrível!

Drawing Dreaming - visitar a Torre Eiffel
o elevador que vos leva até ao topo da torre

Sim, sem dúvida que comer na Torre Eiffel é uma actividade turística que cai no cliché, mas posso afirmar que foi uma das experiências que irei recordar para toda a vida e que recomendo vivamente!

GOSTAS DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!

Drawing Dreaming - como é comer no restaurante 58 Tour Eiffel

A ler também...

0 comentários: