França

O Museu d'Orsay: de estação de comboios a um dos melhores museus de Paris

janeiro 04, 2017,1 Comments

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
"Os verdadeiros museus são locais onde o tempo se transforma em espaço."  
(Orhan Pamuk)

Ao entrar no Museu d'Orsay em Paris, relembro esta frase e compreendo o que me leva a gostar tanto de museus. Dou por mim em frente a um enorme corredor cheio de luz e sinto-me como se tivesse recuado no tempo: se fechasse os olhos por apenas um segundo, poderia jurar ouvir um longo apito enquanto vejo vapor a sair de uma locomotiva e senhoras bem vestidas de chapéu na cabeça a subir a bordo deste verdadeiro expresso da Belle Époque. Não, aqui não somos realmente transportados no tempo, mas a esplêndida entrada deste museu de arte quase nos faz sentir que sim.



Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

a antiga estação de comboios D'ORSAY
O Museu d'Orsay é uma paragem obrigatória em Paris não só pela magnífica colecção de obras de arte que aqui se encontram, mas igualmente por o próprio edifício se qualificar como uma. 
Localizado na margem esquerda do Sena, o museu ocupa a antiga Gare d'Orsay, a qual foi construída no virar do século XX e serviu enquanto principal estação de Paris para os comboios provenientes do sul de França até 1939. Continuou posteriormente a ser utilizada para comboios locais até vir a ser fechada em 1973. Depois de anos de abandono e decadência que quase levaram a que esta estação fosse demolida, o governo francês teve a brilhante ideia de converter o histórico e bonito edifício no renomeado Museu d'Orsay, o qual abriu portas em 1986.

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

para os amantes do impressionismo 
(e não só)
Devo confessar que uma das razões pelas quais adoro o Museu d'Orsay é o destaque que este dá à época de experimentação revolucionária do impressionismo e pós-impressionismo (dos meus movimentos artísticos preferidos), com uma variedade de obras que inclui génios tais como Monet, Van Gogh, Renoir, Cezanne ou ainda Degas.
Outro ponto forte deste museu é inserir-se a meio tempo na História. Se visitarem os principais museus de arte de Paris, irão compreender que o Museu d'Orsay se define como um ponto médio entre uma viagem pela arte histórica do Louvre (aliás, o Louvre deixa de fora a segunda metade do século XIX, tão bem apresentada no Museu d'Orsay) e a arte moderna do Centre Georges Pompidou.

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

um museu no tamanho certo
Eu adoro museus e pessoalmente gosto de pensar que quanto maior e mais completo o museu melhor, mas, na prática, acabo por nem sempre concordar com esta ideia. Não me entendam mal: por exemplo, eu adoro a megalomania do Louvre e sou daqueles visitantes que entram no espírito museológico, prontos a ler todas as placas e a absorver toda a informação disponível, mas também acontece dar por mim a ficar cansada e a perder a capacidade de atenção, fazendo um esforço para simplesmente não cair no banco mais próximo.
Por muito que eu adore museus grandes, considero que existem vantagens em visitar algo mais condensado e o Museu d'Orsay ganha pontos neste aspecto: não só tem o tamanho ideal que permite que a visita seja mais fácil de organizar como também nos permite dar às suas obras toda a atenção que merecem.

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

uma colecção impressionante
O Museu d'Orsay é composto por 3 níveis principais, juntamente com algumas salas de exposição menores. O museu está organizado por ordem cronológica logo, se quiserem ver tudo, o mais fácil e lógico é começar no piso térreo. Se por acaso já souberem qual o período da história ou obras em que se desejam focar, basta seguir até às mesmas em linha recta.

PISO TÉRREO
O piso térreo tem duas partes principais: o corredor principal de esculturas e as salas laterais que abrigam pinturas. As pinturas no piso térreo são na sua maior parte da era pré-impressionista e aqui encontrarão obras de Delacroix e Pissarro, bem como de Manet, Cézanne, Monet e até Degas.
Neste piso encontram-se igualmente salas menores com mobiliário requintado e no final do corredor um modelo tridimensional da Ópera de Paris.
A NÃO PERDER: AS ESCULTURAS DO CORREDOR CENTRAL, AS PINTURAS "A FONTE" DE INGRES E "CAÇA AO TIGRE" DE DELACROIX.

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

SEGUNDO ANDAR
Este nível do museu é dedicado ao trabalho dos impressionistas, apresentando obras de Monet, Cezanne, Gauguin, Millet ou mesmo Van Gogh. Aqui encontrarão igualmente obras do neo-impressionismo, pioneiro no uso de cores avançadas e de pinceladas pontilhadas para criar obras-primas.
Neste andar podem igualmente ver salas dedicadas à Art Nouveau, ao Simbolismo e ao Naturalismo e não podem deixar de ver a magnífica "Salle de Fêtes", com os seus impressionantes lustres dourados.
A NÃO PERDER: "RETRATO DO ARTISTA" DE VAN GOGH, AS ESCULTURAS DE RODIN E "AS MULHERES DO TAHITI NA PRAIA" DE GAUGUIN. 

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

ANDAR SUPERIOR
Este piso é sem dúvida o de maior destaque no museu, aliás, se não tiverem muito tempo para a vossa visita, recomendo que se concentrem nestas salas pois é onde encontrarão obras-primas do movimento impressionista! Monet, Manet, Renoir, Degas, Cézanne, Pissarro, Sisley... basicamente todos os meus pintores preferidos num só espaço!
Depois de explorarem as obras deste andar, não desçam imediatamente pelas escadas, sigam antes pelo corredor e estarão atrás de um dos relógios gigantes que dão para o exterior do Museu, podendo desfrutar da vista sobre o interior do museu e as suas estátuas. Não percam ainda um terraço com belas vistas do Sena e de Montmartre com o Sacré Coeur no topo!
A NÃO PERDER: "LE DÉJEUNER SUR L'HERBE" DE MANET, "A MÃE DO ARTISTA" DE WHISTLER, "A AULA DE DANÇA" DE DEGAS E AS PINTURAS DA CATEDRAL DE ROUEN E DO PARLAMENTO DE LONDRES POR MONET.

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris

informações práticas

Como chegar: O Museu d'Orsay é servido pelas estações de metro Solférino e Assemblée Nationale (linha 12) e pela estação Musée d'Orsay do RER B. 

Bilhetes: A entrada no museu custa 12€ para adultos e é gratuita para jovens até 25 anos da União Europeia. Tal como acontece com muitos museus em Paris, o Musée d'Orsay é gratuito no primeiro Domingo do mês, mas, como podem imaginar, é igualmente quando este fica mais lotado. dica: os bilhetes adquiridos após as 16:30 (excepto quintas-feiras), ficam a 9€. 

Quando visitar: O museu está aberto todos os dias, excepto à Segunda-feira, das 9:30 às 18:00. Às Quintas-feiras, o museu está aberto até às 21:45, sendo este o melhor momento para o visitar já que se encontra mais vazio.

Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Drawing Dreaming - visitar o Musée d'Orsay em Paris
Desde que me mudei para França que me tornei uma enorme fã do impressionismo, logo devem imaginar o quanto gosto do Museu d'Orsay! Se passarem por Paris, façam-me um favor e não ignorem este fantástico museu de arte!

GOSTAS DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!
Drawing Dreaming - Museu d'Orsay: guia de visita

A ler também...

1 comentário:

  1. Mais um dos espaços que ainda não visitei em Paris... Sem dúvida que esta cidade merece várias visitas, porque há sempre coisas interessantes a conhecer. Deixei o Musée d'Orsay para um desses retornos, mas agora fiquei com imensa vontade de o visitar!

    Mundo Indefinido

    ResponderEliminar