Centre-Val de Loire

6 razões para fazer da cidade de Tours a base para visitar os Castelos do Loire

março 28, 2017,0 Comments

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Devido à sua beleza, o Vale do Loire é uma das regiões mais visitadas do país, convidando aqueles que por aqui passam a ficarem deslumbrados com paisagens incríveis que incluem vinhedos de perder de vista e castelos deslumbrantes que fazem parte do Património Mundial da UNESCO. 
Localizada no coração desta área excepcionalmente rica em património encontra-se a cidade de Tours. Além de constituir uma verdadeira porta de entrada para os prestigiados castelos do Loire por muitos destes se encontrarem a uma curta distância, Tours consegue igualmente captivar viajantes de todo o mundo ao combinar um património cultural e um centro medieval bem preservados a uma atmosfera moderna e dinâmica!
Se estão de visita aos castelos do Loire, o que não falta são boas razões para fazer de Tours a base da vossa viagem ou para pelo menos lhe dedicar um dia no vosso roteiro! Vamos descobrir porquê?



Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

1. a catedral saint-gatien

PLACE dela cathédraleAcesso gratuito (claustro: 3.5€ - gratuito para menores de 26 anos da ue) 

Como quase toda a cidade francesa que se preze, também Tours tem como monumento principal uma Catedral, neste caso dedicada a Saint-Gatien, primeiro bispo da cidade.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

A Catedral Saint-Gatien levou cerca de quatro séculos a ser construída (de 1170 a 1547), o que explica a grande variedade de estilos arquitectónicos que aqui poderão observar, os quais vão do românico ao gótico flamboyant, passando inclusivamente pela adição de duas torres renascentistas de 70 metros de altura!

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Se por si só o exterior da Catedral e a sua fachada do século XV parecem ser razão suficiente para a visitar, acreditem quando vos digo que o interior da mesma merece destaque: o incrível conjunto de vitrais do século XIII e as rosáceas do transepto do século XIII que aqui se encontram deixam passar um misto de cor e luz indescritível (e que pessoalmente passei imenso tempo a fotografar admirar)!
No interior da Catedral poderão ainda encontrar os túmulos dos quatro filhos dos reis Charles VIII e Ana da Bretanha, os quais não sobreviveram à infância.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Para mim, a grande surpresa que esta Catedral reserva é o fascinante claustro da Psalette. Numa divisão separada, esta estrutura impressiona não só por ser um local de autêntica serenidade e silêncio, mas também por complementar muito bem a visitar à Catedral pelos seus estilos arquitectónicos e atmosferas diferentes!

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

O claustro, classificado como monumento nacional, oferece fantásticos pontos de vista da Catedral, já para não falar que por si só deve também ser objecto de admiração pela detalhada ornamentação da pedra, pelos seus magníficos arcos góticos e, sobretudo, pela sua belíssima escada renascentista (que pessoalmente considero muito ao estilo do Château de Chambord!).

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Esta escada leva-nos a um piso superior onde nos aguardam mais surpresas, conduzindo ao Scriptorium, local onde os monges copistas produziam iluminuras, à biblioteca do claustro, onde estes se dedicavam à leitura, e ainda a um antigo oratório onde os monges rezavam e praticavam o cântico religioso (o qual, aliás, deu nome ao claustro já que o nome 'Psalette' vem do francês psaumes ou Salmos).

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Se visitarem Tours entre Julho e Outubro, saibam ainda que não podem perder a oportunidade de assistir ao espectáculo de som e luz "Les illusions de la Cathédrale", no qual a fachada oeste da Catedral ganha vida com recurso a imagens animadas e ilusões de óptica projectadas sobre os relevos do edifício.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Apesar de as sessões de cerca de 20 minutos terem lugar duas vezes por dia, recomendo que cheguem com alguma antecedência à praça em frente à Catedral já que esta é relativamente pequena e é invadida por uma multidão que vem assistir a este espectáculo! Acreditem que chegar cedo e conseguir um lugar no meio da praça vale muito a pena!


Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

2. o museu de belas-artes

PLACE françois sicard, 18Adultos: 6€

Mesmo ao lado da Catedral irão encontrar o Museu de Belas-Artes de Tours, o qual se situa num edifício histórico: o antigo Palácio dos Arcebispos.
Quando a cidade se tornou proprietária do edifício em 1910, decidiu transformá-lo num depósito de obras que haviam sido apreendidas durante a Revolução Francesa.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Apesar de ser considerado um museu provincial, este vale a pena uma visita pelas suas admiráveis colecções, as quais incluem obras de antigas abadias e conventos (entre as quais quadros dos séculos XVII e XVIII), quadros de Delacroix, Monet, Rembrandt ou Degas e ainda uma secção de pinturas e mobiliário provenientes do desaparecido Château do cardeal Richelieu.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Não deixem ainda de passear pelo jardim à francesa do Museu, do qual se destaca um antigo cedro do Líbano, famoso por ter sido plantado por Napoleão!

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

No pátio, aproveitem ainda para admirar Fritz, um elefante do século XX de cerca de 3 metros de altura que pertenceu à companhia circense Barnum et Bailey, a qual quando estava em tourné de passagem por Tours tomou a decisão de o abater e acabou por oferecer o animal taxidermizado à cidade, onde se encontra em exposição até hoje.


Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

3. a ponte sobre o rio loire


Tours encontra-se situada entre os rios Loire e Cher, os quais influenciam em muito a sua paisagem. Uma das melhores formas de passar tempo em Tours é atravessar a Ponte Wilson, que conecta as duas margens do Loire, ou passear por caminhos pedestres que percorrem as margens do rio.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

De Maio a Setembro a margem do rio oferece uma vasta gama de actividades diversas na La guinguette de Tours, a qual inclui um bar e restaurante, concertos, pistas de dança e mesmo cinema ao ar livre. Nesta área poderão ainda encontrar uma roda-gigante que opera de Junho a Setembro e de Dezembro a Janeiro.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

A Ponte Wilson fica no topo da Rue Nationale, a principal rua de Tours (com uns impressionantes 9 quilómetros de comprimento!), a qual sofreu danos significativos durante a Segunda Guerra Mundial, tendo sido completamente restaurada para actualmente dar lugar a uma rua comercial, onde encontrarão um pouco de tudo, desde a padaria do bairro a restaurantes, livrarias ou lojas de cadeias internacionais.


Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

4. a PLACE PLUMEREAU E A antiga TOURS


Uma das imagens mais carismáticas de Tours é a da Place Plumereau, uma pequena praça bem no centro histórico da cidade, cercada por magníficas casas em enxaimel que datam dos séculos XII a XV.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Apesar de esta praça ser o símbolo da parte antiga da cidade ou Vieux Tours, a verdade é que proporciona igualmente uma atmosfera amigável que atrai não só os estudantes das universidades próximas como também turistas de todo o mundo, sendo um óptimo local em Tours para desfrutar de uma refeição ou pura e simplesmente sentar num dos inúmeros cafés e restaurantes aqui existentes a ver o tempo passar.
Não deixem de visitar a área que rodeia esta praça, pois para lá dela irão encontrar outros exemplos de bela arquitectura, bem como uma vasta panóplia de lojas e restaurantes.


Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

5. a basílica de são martinho

rue baleschoux, 7acesso gratuito

Tours tem sido um importante centro religioso desde a época romana. No século IV, São Martinho viveu em Tours e foi o bispo da cidade, ajudando a difundir o cristianismo na França. As histórias dos seus milagres espalharam-se e uma grande basílica foi construída em sua honra.
Do edifício original, onde se diz que o próprio Clóvis (primeiro rei de França) terá rezado no século V, apenas restam a Tour de l'Horloge, na rue des Halles, e a Tour Charlemagne, uma torre na Place de Châteauneuf, mesmo em frente à actual Basílica de São Martinho.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

A nova basílica, construída em meados do século XIX no estilo neo-bizantino, é o terceiro lugar de peregrinação mais visitado no mundo (depois de Roma e Jerusalém) por conter as relíquias de São Martinho, redescobertas em 1860 e actualmente alojadas na cripta da basílica.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Quem lê o blog sabe que não sou religiosa, mas que adoro visitar edifícios religiosos para admirar a sua arquitectura. Tenho a dizer que achei o interior da Basílica de São Martinho deslumbrante, mas não posso deixar de partilhar aqui a sensação que tive ao visitar este edifício religioso... Não sei se será sempre assim, mas confesso que me senti um pouco desconfortável durante a minha visita, pois parecia existir sempre alguém a vigiar todos os passos dos visitantes que por ali passavam, seja o padre que deambulava de um lado para o outro da nave da igreja ou a freira que, sentada ao lado do túmulo de São Martinho, lançava olhares pouco convidativos a quem queria se aproximar do mesmo!


Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

6. o jardim botânico

boulevard tonnellé, 33ACESSO GRATUITO

Se vos apetecer mudar de ares e fugir um pouco da agitação das ruas de Tours, saibam que existem vários parques e jardins públicos na cidade.
Depois de passarem pelos Halles de Tours, um mercado fechado onde encontrarão produtos biológicos e gourmet (além dos tradicionais legumes e frutas, poderão aqui provar queijos, quiches, doces, entre outros), sigam para o Jardim Botânico de Tours.

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

Este é para mim o jardim mais bonito da cidade, construído entre 1831 e 1843 graças a um farmacêutico da cidade que teve a iniciativa de avançar com o projecto que incluía a criação de uma escola de botânica para os alunos de Medicina e Farmácia de Tours. Além de uma extensa área de árvores e recursos hídricos, o jardim inclui ainda uma quinta de animais, pelo que vale a pena o desvio nem que seja para relaxar um pouco!

Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

informações práticas

Como chegar: A maior parte dos comboios com destino a Tours saem de Paris da Gare Montparnasse (um número limitado sai da Gare d'Austerlitz) para uma viagem que dura pouco mais de 1 hora. Alguns comboios chegam à estação principal de Tours, mas a maioria tem como destino final a estação de Tours/Saint-Pierre-des-Corps, a 6 quilómetros do centro de Tours, a partir da qual podem apanhar um táxi ou uma navette gratuita até ao centro da cidade.
Em alternativa, podem fazer a viagem Paris-Tours de autocarro: dura cerca de 3 horas e custa 9€ o trajecto.

Onde ficar: Se procuram um hotel com boa relação qualidade/preço, recomendo-vos o Hôtel l'Adresse em Tours. O hotel é simples, mas muito bem localizado ao pé da Place Plumereau e com um óptimo acolhimento!

GOSTAS DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!
Cidade de Tours, base para visitar os Castelos do Vale do Loire - Drawing Dreaming

A ler também...

0 comentários: